Solte, relaxe, tenha mobilidade na sua coluna

Atualizado: 8 de jan.



O sistema nervoso é formado pelo cérebro, medula e nervos. A comunicação do corpo com o cérebro ocorre por meio dos nervos e da medula, a qual é também formada por células nervosas. Informação das diversas partes do corpo são levadas pelos nervos até a medula, passam por essa e chegam ao cérebro. O cérebro processa toda a informação. a resposta desce pela medula, passa para os nervos que saem dela e conduzem a informação para as várias regiões do organismo. Assim, a medula e os nervos são a comunicação do nosso corpo com o cérebro.


Tensão na musculatura ao redor da coluna comprime os nervos que chegam e saem da medula prejudicando o funcionamento deles, além de afetarem a mobilidade da coluna e a saúde da medula. Pessoas com problema neurológico costumam ter muita tensão nas costas, o que contribui para piora neurológica. Desta forma, soltar e recuperar a mobilidade da coluna é importante para saúde do sistema nervoso. Assim como, manter pernas e braços flexíveis e fortes para não sobrecarregar a coluna e realizar as atividades na postura adequada.


Vamos fazer alguns exercícios para soltar, relaxar e promover mobilidade na coluna?


1- Deitado de barriga para cima, pernas dobradas e pés apoiados no chão, braços relaxados ao lado do corpo. As pernas movem para direita em direção ao chão e depois para esquerda, ao mesmo tempo que a cabeça vira para direção oposta das pernas, isto é, pernas vão para direita e cabeça vira para esquerda, depois pernas para esquerda e cabeça para direita. Sinta e perceba o movimento na sua coluna, feche os olhos e imagina suas vértebras movendo-se relaxadamente. Quando as pernas abaixam você expira, diminuindo a barriga, e quando levantam você inspira crescendo a barriga. Faça 20 vezes (se estiver confortável pode fazer mais).


2- Deitado de barriga para cima, pernas dobradas e pés apoiados no chão, braços relaxados ao lado do corpo. Leva um ombro para cima em direção a orelha e o outro para baixo em direção ao pé, depois inverte (20 vezes). Em seguida, movimenta um ombro em direção ao teto e o outro em direção ao chão, inverte (20 vezes). Depois faça o mesmo com os quadris. Primeiro mova um quadril para cima em direção a orelha e o outro para baixo em direção ao pé, depois inverte (20 vezes). Em seguida, movimenta um quadril em direção ao teto e o outro em direção ao chão, inverte (20 vezes). Sinta e perceba o movimento dessas partes do corpo refletirem na sua coluna, feche os olhos e imagina as costas soltando e o movimento ao redor da coluna.


3- Deitado de barriga para cima, pernas esticadas, braços relaxados ao lado do corpo. Faça círculos no ar com a ponta do nariz, 20 vezes para direita e 20 vezes para esquerda. Sinta o movimento ocorrendo nas primeiras vértebras da coluna, imagina esta região relaxando. Este é um lugar que tem muita tensão e prejudica a circulação do líquido cefalorraquidiano da medula para cabeça e vice-versa.


4- Sentado com pés apoiados no chão, faça círculos com o tronco, imaginando que um fio puxa sua cabeça e ela puxa o seu corpo. Imagina sua coluna como um bambu flexível. Pode dar batidas suaves com as mãos na região que sentir tensa. Rode 10 vezes para cada lado, se sentir confortável pode fazer mais. Caso fique tonto, pare, cubra os olhos fechados com as mãos em concha, focalize no escuro, repita mentalmente preto, preto, preto... Quando melhorar a tontura retorne ao exercício.


Lembre-se, além da mobilidade da coluna, faça os exercícios de fortalecimento das pernas e braços que seu corpo tenha condi